O Homem mais rico da Babilônia

Acabei de ler o livro ” O homem mais rico da Babilônia”, interessante e pequeno livro sobre contos e metáforas da época de ouro da Babilônia e o uso e costumes de utilizar Dinheiro(na verdade Ouro, prata e Bronze) na época. O que gostaria de dividir com vocês são importantes lições que tiro no livro. A fundamental : Não importa o que vc faça e o quanto você ganha, o mais importante é como você gasta seu dinheiro. O que justifica a famosa frase “Quanto mais você ganha, mais você gasta”. Pois os homens mais ricos da babilônia simplesmente não gastavam tudo o que ganhavam. A regra , bem simples: Guardar 10% de tudo o que você ganhar. Mas não guardar para comprar um carro ou uma casa. Esse dinheiro tem que estar dentro dos outros 90%. Guardar sim para reinvestir esse dinheiro de forma que gere mais dinheiro e que este seja reinvestido e os filhos destes novamente investidos e assim por diante. Outra coisa : Que os investimentos destes 10% sejam feitos de forma que você não tenha riscos de perder o PRINCIPAL. Portanto nada de ações de risco por exemplo ou investir esse capital acumulado em um negócio que você não conhece por exemplo e que pode perder tudo , inclusive o capital PRINCIPAL investido. Se quiser riscos, mais uma vez , devem ser retirados dos outros 90%. É simples assim, mas ao mesmo tempo, difícil. Para dívidas, uma outra forma interessante de pensar : tente fechar seu orçamento mensal com 70% do que vc ganha incluindo aqui gastos com lazer e outros se você puder com estes 70%. 20% para pagamento de dívidas e ainda 10% para a regra anterior de acumular capital. Claro,que em um país como o Brasil onde as taxas de juros são altíssimas, deve se avaliar esta regra. Mas , não deixa de ser interessante. Gostou? A leitura é agradável. Quem sabe, você se torne o homem mais rico da Brasilônia. Abraços. Marcelo.

Uma ideia sobre “O Homem mais rico da Babilônia

  1. Muito bom teu comentário, também li este livro e outros na mesma linha, e julgo o maior segredo a diciplina, está sim é difícil.

    Abraço, Claudiomiro
    (28 de outubro de 2008 às 11:27)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>